Loading...

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

CALCIFICAÇÃO PATOLÓGIA


A calcificação patológica constitui um processo mórbido de origem nas alterações metabólicas celulares. Essas alterações induzem a uma deposição anormal de sais de cálcio e outros sais minerais heterotopicamente, ou seja, em locais onde não é comum a sua deposição. Em outras palavras, a calcificação patológica é assim definida por se localizar fora do tecido ósseo ou dental, em situações de alteração da homeostase e da morfostase.


O mecanismo das calcificações patológicas segue o mesmo princípio das calcificações normais, ou seja, sempre deve se formar um núcleo inicial, principalmente de hidroxiapatita, que no caso é heterotópico. Esse núcleo pode, por exemplo, iniciar-se nas mitocôndrias, sede celular dos depósitos normais de cálcio na célula, quando esta entra em contato com grandes concentrações desse íon no citosol ou no líquido extracelular.


Dependendo da situação envolvida em cada alteração funcional ou morfológica do tecido, podem-se distinguir três tipos de calcificação heterotópica: distrófica, metastática e por calculose (ou litíase).

fonte: http://www.fo.usp.br/lido/patoartegeral/patoartecal.htm

2 comentários:

  1. é que fiz uma radiografia do crânio, e no resultado consta: ausência de calcificação do encéfalo ou de sinais de hipertensão endocraniana. Gostaria de saber o q significa.
    Obrigada, Márcia.PR

    ResponderExcluir
  2. Antes de tudo, aconselho que mostre o resultado do exame ao médico que o solicitou, ademais o resultado mostra-se normal, mas vale salientar que algo a motivou a procurar atendimento médico, por isso da importância de procurá-lo para esclarecimento e solução de eventuais sintomas que você possa estar apresentando que este exame não pode evidenciar.

    ResponderExcluir